23 de abr de 2010

Da intradução


o sentimento nebuloso
não deu permissão
para ser traduzido.

t. prates

34 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Embora não traduzamos, vivemos igual.

Beijo, cara!

Kenia Cris disse...

A gente faz de um tudo pra vencer a barreira do idioma e a comunicação acaba acontecendo! =)

Beijo querida!!!

Mahria disse...

Nebuloso ou não, difícil se traduzir o sentimento.

Bjo
Mah

Ni ... disse...

Então, só sinta...

Priscila Rôde disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Carlos Brandão disse...

O poeta é um fingidor.
Finge sempre o sentimento,
seja verde, azul ou negro,
para criar a sua flor.

Um beijo, Talita.

Katrina disse...

mas pode ser compreendido

J.F. de Souza disse...

ah, o indizível...

Marcelo Novaes disse...

Talita,




Não se traduz a bruma: atravessa-se a bruma com a mão.






Beijo.

Úrsula Avner disse...

e é por isso que ele é nebuloso... Olá Talita, prazer em "te ler" novamente. Bj com carinho.

disse...

Tem coisa que é melhor calar...

Lara Amaral disse...

Então vou deixá-lo aqui só agindo em suas belas palavras.

Beijinho.

Lou Vilela disse...

Alguns sentimentos não carecem de tradução... ;)

Bjs

Mirse Maria disse...

Talita!

Sentir e viver o sentimento que nos fala e aos outros cala, é valor.

Somente os poetas o fazem.

E você o fez muito bem!

Beijos e PARABÉNS!

Mirse

sopro, vento, ventania disse...

Menina!
Você é realmente um encanto em forma de poesia.
Consegue dizer tanto, de forma tão suave, por mais tenebroso que seja o assunto...
E ainda por cima, consegue ser gentil em cada letra, em cada foto.
Cara, seus pais devem ter um orgulho filhadamãe de você, né?
Um beijo, querida.

Adriana Godoy disse...

Nossa! Que beleza, tão curto e tão profundo! Arrasou, Talita. beijo

Lisa Alves disse...

Como interpretar a escuridão viva dentro de nós? Não há antidotos pois não é doença o melhor é deixa-la sair pelo quarto, mesmo que o quarto fique estranho e sem luzes por alguns instantes.

abraços Lisa

Rafa disse...

minha Liii(nda) e suas inspirações intransponíveis!

inadjetiváveis tb...

(L)

beijobeijo

Fouad Talal disse...

é porque nós introdizemos...

Eduardo Trindade disse...

Nossa, que versos fortes! E que destreza com as palavras, mostras que "brincar" com elas, às vezes, é a coisa mais séria que há.
Gostei. Muito.
Abraços!

Renata de Aragão Lopes disse...

Nem para si?
............

Névoas = dúvidas
me atormentam!

Beijo, Tatá!

poesia se quer disse...

Ando assim, Talita: intraduzível. Talvez seja quando mais nos traduzam... Beijo, querida.

renata carneiro disse...

é que essas coisas, não cabem mesmo em palavras.

te beijo, minha querida!

Sarah Slowaska disse...

Com palavras.
Mas com gestos, com olhares, através de sonhos, de sensações e de emoções, possivelmente ele consiga se definir.
O problema da tradução está no facto de ela diminuir aquilo que traduz. As palavras limitam o que deveria ser ilimitável.

Esqueça as palavras.
Traduza-se, sempre, com a alma.

Um beijo querida, obrigada pela visita e seja sempre bem-vinda ;)

A Moni. disse...

Quem dera poder
Ser ao menos
Entendido...

Lindo e gigante, Talita...

Saudade de te ler!

Beijos, querida!

Talita Prates disse...

Bardo, e se não vivemos, ao menos sobrevivemos. Beijo outro.

*

Kenia, de alguma maneira ela acontece, ainda que seja pelo silêncio! Bjo, querida! :)

*

Mah, e a gente teima em tentar, né? rs. Bjo! Obrigada pela visita.

*

Ni, valeu pela dica... Bjo.

*

José Carlos, poeta, feliz por te ver aqui. Um bjo, meu caro.

*

Katrina, nem sempre, nem sempre... eu acho... Bjo.

*

Talita Prates disse...

J.F., o próprio. Bjo!

*

Marcelo, adorei isso! Fantástico vc, sempre sempre. Bjo!

*

Úrsula, o prazer é meu em te receber aqui! Bjo, querida.

*

Fê... pois é... senão pode matar ou morrer. Dentro. rs. Bjo!

*

Talita Prates disse...

Larinha, talvez eu tenha que fazer o mesmo, não?! Bjo!

*

Lou, carecem apenas de vivência, né? Obrigada por vir! Um bjo.

*

Mirse, vc sempre tão gentil... Muito obrigada. Obrigada por vir. Bjo!

*

Cy, QUERIDÍSSIMAAAA do meu coração! Eles têm orgulho sim... mas eu dou trabalho tb; não são apenas flores... hehehehehe. Bjo, minha linda! Amo!

*

Adriana, e eu resisti tanto em publicá-lo, olha só... Muito grata! Bjo.

*

Lisa, é isso mesmo: uma "escuridão viva". Gostei muito disso. Bjo!

*

'Fa-lóri, "inadjetiváveis", zeus! Falei até alto pra sentir o som! huahuahau. BJoooo, amora. Amo tanto.

*

Talita Prates disse...

Fouad,é muito introdito às vezes, né? Obrigada por vir. Um bjo.

*

Eduardo, de fato é uma brincadeira muito séria! Um bjo grande!

*

Re, amiga,
nem para mim,
o que é pior. Um bjo!

*

Poesia se quer: talvez seja quando mais SOMOS! Boa sorte daí! Um bjo.

*

re, essas coisas dão trabalho... rs. Beijo-te too, florinha! :)

*

Sarah, concordo com vc: tem aspectos da vida que ultrapassam a linguagem! Aí é empreitada fadada a uma espécie de fracasso... Fiquei feliz com tua partilha, obrigada! Um bjo.

*

A.Moni, saudades de te ter por aqui! Um bjo, querida.

*

Maria João disse...

Os sentimentos nebulosos não necessitam de tradução, a aura em que estão envolvidos é sempre compreensível e contagiante.

Um beijinho

Julio César Carvalho disse...

E tem tradução?? Se encontrar no dicionário me fala!!
Imagem perfeita, torna a reflexão mais profunda!! Ótimo!!
Gde bjo!!

Geraldo de Barros disse...

e tem tanta coisa que fica assim na gente né, sem tradução

muito lindo!

Beijo,
G.

nas entrelínguas disse...

pois sentimento não se traduz
:se cruza
e se reproduz!

=)

Sylvia Araujo disse...

Ele nunca dá. Que coisa...

Beijo!

 
;