26 de jan de 2013 9 Declarações de outras almas

Do amor conhecido

 
e se você não tivesse me segurado a mão
com a delicadeza de quem lhe conhece as feridas antigas,

e se você não me dissesse da emoção dos teus olhos
sempre que eles me alcançavam os lábios,

e se você não me ensinasse que a saudade
nos mata antes um pouco como preço para ser morta,

e se você não me causasse tantos clichês irritantes

e palavras e sentires que eu jurei jamais usar,

e se teu beijo não tivesse me ensinado a tua língua,
fazendo-me, sem ela, estrangeira no meu próprio corpo-pátria,

teria eu conhecido o amor?
 
t. prates
31 de dez de 2012 5 Declarações de outras almas

Da notícia de certas coisas



(minha alma precisa te dizer coisas
as quais me parecem não querer ser comunicadas
- pela palavra, soariam vagas e dúbias
- pelo corpo, violentas e sem a sutileza que exigem.
resta-me desejar, na esperança de um meio-termo,
que os teus olhos compenetrados e febris
alcancem nos meus,
como que por sintonia mágica e muda,
a revelação secreta e contundente
da notícia que nem mesmo eu sei me dar.)
 
t. prates
27 de nov de 2012 9 Declarações de outras almas

Des-ser


às vezes eu queria
um não-estar
sem precisar morrer
(morrer é muito
definitivo.)

t. prates
9 Declarações de outras almas

D'água




faço tempestade
em olhos
d'água.



t. prates
31 de ago de 2012 10 Declarações de outras almas

Dos (a)braços, do (a)deus


há braços, de fato.
abraços, por sorte.

há deus, por fé.
adeus, por força.

t. prates

 
;