18 de ago de 2009

Da paródia cibernética (ou da postagenzinha qualquer)


Perfis entre n domínios .com
fakes entre identidades reais
msn youtube twitter.

Um post para blogar.
Uma foto para orkutar.
Um mp3 para baixar.
Devagar... as janelas travam.

Eta vida besta, meu Deus.
T. Prates

* Cidadezinha qualquer, do Drummond, aqui.
** Imagem daqui.
*** Queixo-me do cyber'world, mas não fico sem. Rs.

19 comentários:

Nydia Bonetti disse...

adorei. :))
bjs.

Ricardo Valente disse...

Muito bom... para pensar...
O mundo tá carente de abraços, mas a "coisa" tá aí para ser desfrutada com moderação.
Beijo! (legal o desenho: me vi morando naquela casinha de rato hehehe)

Renata de Aragão Lopes disse...

Isso tudo é meio louco
pra mim ainda...
Minha infância nem teve celular! (risos)

Beijo, Talita!

Lara Amaral disse...

Ah, ficou ótima a sua "modernizada" analogia com o poema de Drummond. Vc é boa nisso! Beijos.

Adriana Godoy disse...

Tudo a ver...interessante, dá pra pensar..vc é muito criativa. bj

Adriana disse...

ah, mas a vida virtual da blogosfera é tão poeta...será q é besta?

Mônica disse...

Realmente, é tudo tão besta e sem sentido. Vivo sempre pensando nisso, mas não consigo deixar de habitar esse mundo...
Bjs

tai do nascimento disse...

me senti um pouco dentro desse post. :)
muito legal

Kenia Cris disse...

Delícia de Paródia! Você tem o dom. Saudade de vir aqui. Com o retorno ao trabalho a vida fica meio louca.

Beijo carinhoso, ainda esperando a música. ;)

Talita Prates disse...

Valeu, Nydia! :)

Ricardo, onde vc foi se ver!!! Dei risada aqui... rs

Pois é, Re... e isso não pára e não espera... loucura mesmo! rs

Lara, viu que me deu um "surto" de paródias?! Huahuahua. Não só de coisas inéditas vive o poeta, mas de toda paródia que sai da boca do eu! rs. Na verdade eu me pego pensando em versos específicos, e acaba saindo a paródia inteira. Nesse caso, eu estava "bitolada" no "eta vida besta, meu Deus", e pensando sobre essas urgências modernas... rs

Adriana Godoy, mto grata! :)

Adriana: penso que uma coisa não exclui a outra! rs

Mônica e Tai: "tamu" juntas! ;)

Kenia, estava mesmo sentindo sua falta! Feliz por te 'ver'! Te mando a música, prometo! huahua

. fina flor . disse...

uma mãe chegou do hospital com um neném no colo e disse para o outro filho de 3 aninhos: filho, veja seu irmãozinho.

ele respondeu: legal, quantos megabits ele tem?

rsrsrs*

eta vida besta.

beijos, flor

MM.

sopro, vento, ventania disse...

Adorei, Talita. Não há como desconsiderar esse fenômeno, esse momento... é tudo parte de tudo,da gente, do sangue, e, consequentemente, das palavras - matriarcas de tudo (seja em internetês, em russo ou em português). Muito, muito bom o seu texto. um beijo, Cynthia

Julio César Carvalho disse...

Massa!! Mto legal!!
Assino embaixo, tbm não fico sem...
Afinal, estamos neste mundo, pertencemos a ele e não dá pra não participar da virtualidade!!
Que imagem bacana!!!
Bom demais!!

Bjão!!

HSLO disse...

KKKK...ótimo, amei viu.

Abraços


Hugo

Raphael R Barbosa disse...

512 KBPS

STOP.
A vida parou
ou foi a Telefónica?

---------
inspirado em:

COTA ZERO

STOP.
A vida parou
ou foi o automóvel?

Carlos Drummond de Andrade

Cidinha Nasser disse...

Depois de orkutar, messengear, teclar, deletar, googlar, blogo e encontro essa preciosidade real e virtual. Parabéns, sempre, amiga cibernéticaaaaaaaa. Te vejo no "youtube" rs

BAR DO BARDO disse...

boa releitura...
drummond está feliz!

Janaina Amado disse...

Oi, Talita, vim retribuir sua visita tão gentil. Gostei dos seus poemas e textos, particularmente deste e do último postado. Você tem talento e sensibilidade, moça!

Raphael R Barbosa disse...

Coincidência?

O driver da impressora travou o Excel que travou o Explorer que travou o Task Manager que travou o Nero que me fez perder um DVD que nem tinha acabado de gravar.

Tudo isso mais ou menos enquanto você postava esse texto!

 
;