27 de ago de 2009

Da liberdade concreta

T. Prates

> Clique para ampliar


>> Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome...
[Clarice, pois é! rs]

38 comentários:

Lai Paiva disse...

Talita, que composição linda. Adorei!!!

Talita Prates disse...

Valeu, Lai! Bjão!

Marcos Vinícius Almeida disse...

Gostei da estética, da sensação estética
E também do jogo de contrários se completanto; como na dialética de Heráclito: "O caminho de subida e de descida são um mesmo e único caminho"...

Por outro lado, pode remeter a um dualismo... claro, escuro.. corpo-alma; consciencia-incosciente... "e ser/ hum";
E dualismos, separados por navalhas não me agradam...

Mas eu gosto de ver como complementação de sentido. O preto sem branco, não tem limite; é caos;

Sendo assim a "liberdade concreta", nasce no enfrentameto e reconhecimentos dos limites como condição de ser livre; na verdade, a liberdade nasce no obstáculo, como diria sartre.

Excelente poema.

Abs

BAR DO BARDO disse...

Que visú... não sei fazer isso, mas achou que ficou bom.
Felicidades, Talita!

Renata de Aragão Lopes disse...

FABULOSO!
Poema em preto e branco,
existência passada a limpo...

E acredito, sim,
que sinta saudade
do doce de lira! : )

Daqui a alguns instantes,
haverá lá na confeitaria
um doce surpresa
pra você!

Beijo.

nina rizzi disse...

muuuuuuuuuuiro bom, talita :)
"estamos fadados a ser livres"
o que vamos afzer com isso agora, céus? rsrsrs..

beijo.

Ricardo Maciel disse...

Ficou bem original.
Parabéns! :)

Kenia Cris disse...

sonoro e visualmente belo. Mais um diamante de Talita. Adoro vir aqui. Beijo sempre carinhoso.

Pedro Paulo disse...

Belo poema, gostei muito mesmo. Ainda mais por saber que existem pessoas que possuem ideias parecidas com as nossas.

Boa sorte na sua existência Talita! hehe. Precisamos, pois o caminho é árduo, doloroso. Mas ainda bem que possui suas contrapartidas positivas. Não se esqueça de dispor do Sartre; ele é um bom amigo. =)

Bjos, até!

HSLO disse...

Talita...lindo demais. Gostei! Parabéns pela criatividade.


abraços


Hugo

Julio César Carvalho disse...

Lindo!!
Mto mais que livre!! A vida vai além!! Mto criativo!!
Ser humano livre da mediocridade, sonho, quimera!!

Bjo gde!!

pensar disse...

Lindo!!!!!!!!!! Sempre lindo por aqui.bjs

Lara Amaral disse...

A liberdade das palavras vc já tem, e o que faz delas liberta outros que as leem.
Beijos, poetisa!

Adriana Godoy disse...

Muito bonito o visual. Gostei muito desse trabalho. Beijo.

Renata de Aragão Lopes disse...

Pronto, Talita!

A surpresa já está
publicada lá na confeitaria!

Convido todos
a conhecerem esta homenagem:
http://docedelira.blogspot.com/

* Bela* disse...

Liberdade é a melhor coisa que já se pôde existir!

"Se eu pudesse, seria um passarinho e cada dia voaria para um novo ar, um novo horizonte, um novo ninho."

[By Desireé Nunes]

Talita Prates disse...

Marcos, obrigadíssima pela apreciação estética e filosófica!
Se estamos fadados a sermos livres, que saibamos escolher, e com responsabilidade. Brinco que quero 3 "dades": liberDADE, responsabiliDADE e feliciDADE! rs.

Henrique, se quiseres, te ensino o lance gráfico... rs. Felicidades pra ti tb! Bju.

Re, obrigada! Obrigadíssima pela homenagem lá na confeitaria!

Nina, estamos fadados a ser livres, e sem ajuda dos "céus"... rsrsrs (bom, é o que acredito. rs).

Ricardo, valeu! :)

Kenia, diamantes lapidados de pedra bruta! Haja luta! Bjo carinhoso pra ti tb.

Pedro, obrigada pelos votos! Boa sorte pra vc tb na sua construção existencial! rs. Grata pela lembrança de Sartre.

Talita Prates disse...

Hugo, valeu! Abraço pra vc tb.

Julião, vc tá muito "platônico"...rs. Penso que são realidades possíveis, ow! Bju, amigo.

Mariana, gentil! Obrigada! :)

Lara, que a liberdade das minhas palavras se traduza minha na vida! Bjo! ;)

Adriana, obrigada, poetisa. :)

Desireé, penso que é bom mesmo! Mas pode ser um "fardo"... rs. Bjo!

Adriana Karnal disse...

essa transformação ainda é uma crisálida....lindo é quando em borboleta...adorei,Talita!

Mara faturi disse...

Interessantíssimo moça...
A poesia divinamente "arquitetada",
obrigada pelo post e visita ;)
Bjo

Marcelo Novaes disse...

Talita,


Andas cantando e expondo as cruciais travessias...




;)









Beijos,









Marcelo.

Anônimo disse...

Talita, te encontrei atraves do Creio para Ver, e gostei muito de teu Blog - tanto da apresentaçao, como do conteudo. Teus escritos se identificam muitas vezes com meus sentimentos...

Lai Paiva disse...

Talita, é muito motivador e gratificante saber que minhas palavras surtem esse efeto que dizes. Valeu. Bjs

Talita Prates disse...

Sim, Adriana! Que bom que gostou! :) Bjão pra vc.

Mara, eu que agradeço. Volte sempre!

Marcelo, cruciais, sem dúvida! Boa sorte aos que tem a coragem de fazê-las! Obrigada. :)

Anônimo, queria te chamar pelo nome... Mas ainda assim, obrigada pela partilha.

É a verdade, Lai! Bjo.

renata disse...

daqui pra mim, a liberdade parece azul. acho lindo!

um beijo, fofa.

Ricardo Valente disse...

caprichado, bonito, profundo e verdadeiro.
beijo!

Ricardo Valente disse...

... e a Clarice, pois é!

Nydia Bonetti disse...

que bonito talita. que visual e que mensagem. a liberdade tem sempre duas faces, bem estampadas neste preto e branco. e o equilíbrio é o segredo. se bem que esta frase de clarice é de um desequilíbrio maravilhosos! rss
beijos.

Marjorie Bier disse...

Sempre um bom passeio o teu blog. Gosto muito!

Rafaela Figueiredo disse...

adorei o concretismo preto-no-branco-no-preto! :)

bacio

Vanessa disse...

-
own, que bonito

=)

.

Talita Prates disse...

Renata, a liberdade tem a cor mais bonita que os olhos de cada um enxergarem, né! Bjo, flor!

Ricardo, obrigada, obrigada, obrigada e obrigada! :) Bjo, pois é!

Nydia, Clarice sempre "desequilibra", né! rs. Valeu!

Grata, Marjorie! Feliz! :)

Rafaela, preto-no-branco-no-preto-no-branco-no-preto-no-branco-no- (...)... Bacio e abbraccio!

Vanessa: own, brigada! ;)

Igor disse...

Amei essa poesia visual a anos tento desenhar uma, mas nunca gosto do resultado...

A liberdade realmente é algo grande, imensuravel, e a citação de clarice foi perfeita.

Transformar o preto em branco, a escuridão em luz, as formas da vida é algo que só quem é livre consegue fazer...

marinaCavalcante disse...

Ótima composição; idéia.

Parabéns pelo blog e espero sua visita. Beijos!

José Carlos Brandão disse...

Lindo isso!

Um beijo.

(Já lhe falaram que o nome do seu blog lembra Santa Teresinha? Ela escreveu "História de uma alma". Não sei nem se você é católica, mas veja a lição dela: trilhar a "pequena via". E sabe que ela assinaria certas frase de Clarice?)

Karlla Faby disse...

Lindo!
diferente de tudo!
beijos
flor.

Silvana Nunes .'. disse...

Muito bom.
Saudações Florestais !

daufen bach. disse...

essa poesia concreta, visual com uma coesão textual perfeita.
só os grandes poetas conseguem isso!
parabéns!

abraço a ti.

 
;