23 de mar de 2010

Do pêndulo


que a trajetória seguisse
equi - distante
entre
céu - terra
- só assim manteria a segurança
: o meio.

(Hélios advertiu;
Faeton desobedeceu.
Fuzilou-o Zeus)


que a conduta optasse
oposta - mente
entre
frio - quente
- só assim evitaria a náusea

: o extremo.

(Anjo advertiu;
pecador desobedeceu.
Vomitou-o Deus)


entre
as
lições
ancestrais
radicais
paradoxais
axiais,
olho - encantada - o movimento do pêndulo


t. prates

Imagem daqui.

27 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Talita,




Hummm...


Os gregos evitavam Hybris.




Beijo.

i ILÓGICO disse...

oposto...me atrai

Paulo Rogério disse...

Admiro essa simplicidade - nada empírica - com que você externa os fatos, suas crenças e sua verdade. Muito belo!...
Um gd. beijo!

Moni disse...

Não sei se é normal, mas costumo me perder em pequenas coisas:
tipo, o vento dançando entre as folhas das arvores, ou pingos de agua cainda em uma poça.
São so pequenas coisas, que me pego de i/olhos vidrados, com se nunca tivesse visto.

adorei o post, as vezes me vejo assim.

bjos

José Carlos Brandão disse...

Gostei da alegoria da vida como pêndulo.
O poema como pêndulo.
Bem bolado.
Beijo.

Lara Amaral disse...

Sensacional!

Parabéns, menina, interessante de ver o seu pêndulo daqui.

Beijo.

Tiago Moralles disse...

Estou jogado.
De canto a canto.
Bem escrito.

pensar disse...

Adorei o jogo.Parabens
Bjs

Renata de Aragão Lopes disse...

Já o conhecia
(de nosso projeto). rs

MARAVILHOSO!

Beijo, querida!
Como anda sumida!

li disse...

uma poesia com moviemto... GOSTEI!

Rafa disse...

carai!
q q tu anda tomando???!
hahaha

*brincadeira à parte

amora,
muita coisa, muita coisa!
anjo/céu/terra/zeus... :s
nem precisava explorar [concretistamente] o movimento: o poema por si só, já nos balança... uau!
axioma total de lindeza aqui!

beijobeijo
amo!

Rafa disse...

*concretistamente eu peguei emprestado no dicionário neologístico [!!!] de g. rosa! ;D rsrs

Ricardo Valente disse...

Morfologia e música. Você tá boa!!! Parece mais madura e definida (não que seja esse o motivo para boa).
Abraço!

Maari E disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marina Cavalcante Lacerda. disse...

Muito beem escrito. Maravilhoso!

aaah! maas eu amei o "Da Conjugação", lindo lindo liindo *__*
fiquei encantada por aqui, hehe :D
Vou te seguir e voltar mais vezes aqui. Beijo!

J.F. de Souza disse...

mas é tão melhor
observar
tudo
daqui de cima
do muro...

Maria João disse...

Não há nenhum movimento do pêndulo que seja menos importante... interessante. Ele só é completo na plena trajetória.

Um beijinho

Úrsula Avner disse...

Oi Talita,

belíssimo texto poético, de grande profundidade existencial que é peculiar aos seus textos. Perfeito jogo de palavras em melodiosa canção. Amei ! Bj,

Úrsula

Fouad Talal disse...

excesso de equilíbrio desequilibra?

L.J disse...

Olá, parabéns pelo blogs e pelos belos poemas. Gostei de como a simplicidade e aparente sinceridade com que você escreve torna-se complexa ao analisar coisas e sentimentos. Parabéns pelo lbog, vi nos favoritos de uma amiga e tive que passar por aqui. Adorei o nome do blog.
:)

L.J

Gaby Soncini disse...

Talita seus poemas são maravilhosos.
Perfeita harmonia de palavras e idéias.

Grande Beijo!

Nydia Bonetti disse...

Entre dois opostos uni_versos oscilam. Muito bom Talita!!! Beijo, boa semana.

[ rod ] ® disse...

O ir e vir das decisões, sensações e sentidos... a gangorra da vida pede torpor e náusea... pede um que seja, mas pede uso.

Um bj minha poeta amiga!

Lai Paiva disse...

Talita querida, fantástico como sempre. Beijos mil

Adriana Godoy disse...

Amei. O pêndulo e a vida! Beijo.

Lou Vilela disse...

Belas imagens, Talita!

Bjs

Sylvia Araujo disse...

Ah, o pêndulo... se não fosse ele, o que seria de Deus - em mim?

 
;