26 de fev de 2010

Da relação com a coisa



compôs uma música
que soou doce para os românticos,
tola para os duros,
indiferente para os surdos.

talvez o deus
também assim seja,
(amém)
: providente para os crentes,
inexistente para os céticos,
intocável para os neutros.


t. prates

34 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Deus É e ponto. Eu creio mesmo nisto, Thalita. E Ele tem sido providente. Beijoos!

ticoético disse...

É,vai fundo em qualquer discussão já existente,bravo e manso teu poema,não me encaixo em nenhuma das características descritas,ou talvez,me encaixe em todas,o que posso dizer com certeza é que gosto muito...de música,enfim,bela.
abraço !

ticoético disse...

*meus parabéns atrasados ao aniversário de dois anos. (:

Pedro Paulo disse...

Palavras providenciais as suas, sempre. Me conhece e sabe que é pouco o tempo que dedico aos não-clássicos, certo? Mas pode ficar tranquila que você já é uma clássica pra mim, tá bom? haha. Bjo; até mais querida.

Allyne Araújo disse...

oi talita!! nossa seu blog é lindo, suas poesias melhores ainda, adorei!!!!!!!! to seguindo!!! bjos!

Caio Rudá disse...

há verdade nessas palavras

beijo, talita

Marcello disse...

Talita...

Profundas palavras, verdade viva.

Marcelo Novaes disse...

Talita,




Gostei da Canção.



Quanto a Deus, seus melhores Filhos são meus Chapas.



Quem sabe, um dia eu seja apresentado ao Figura.



:)







Beijo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Então, quantas maneiras de ver o muindo são possíveis.... Deve ser assim tbm com os Deuses, penso assim!

BAR DO BARDO disse...

Deus é som.

Marcelo Novaes disse...

A Cova da Noite


para Talita Prates







Como sabes que Aquela é a Voz,
A Que me Fala na Sombra do quarto,
na curva da estrada, no primeiro terço
dos três que há de ser a Vida, enquanto
eu Rezo?!


Como sabes ser a Voz Primeira,
Aquela da Vez, da Noite Calada
[enquanto Orava, eu, e Oro, na Cova da Noite]?!



Quem te disse que eu
encontrei Deus,
afinal?!





Marcelo Novaes

Marcelo Novaes disse...

http://notaderodape-marcelo-novaes.blogspot.com/2010/02/cova-da-noite.html

[ rod ] ® disse...

Deus tempo e sua inegável sabedoria... eis-me aqui rente à tua beleza! Bjs moça.

Vinicius disse...

É possível.

P.S: Contei-te que serei teu colega? Estou cursando Psicologia. :)

Abraço.

Wania disse...

Talita

Assim é e que Assim Seja!
Eu acredito nisso!

Bonita poesia,
Bjs

Thiago Minnemann disse...

Adorei o blog!
E adorei que odeia Augusto Cury, é uma filósofa indo pelo caminho certo!

Marcelo Novaes disse...

Heterônimo [Pra ti, também]





E andava por ali, sentindo no rosto
[ou por debaixo] o bafo quente dos
viadutos. [E pra que isso tudo?!]
Sonhava aldeões, vestidos de
farrapos.


E o desejo de discutir. Quisera
mais o Homem Anônimo, em
Perfeito Anonimato.


[Seu Heterônimo].


Fora Poeta, entregaria a
Lógica numa bandeja,
Decapitada.



E estenderia as mãos para
alisar, cegamente, a sanidade
que se esconde dos maus e dos
bons.


Fora Poeta e comporia a Vida
com a placidez [mais calma] do
Eremita.


E a morte seria, tão somente,
o seu Colar.








Marcelo Novaes

marjoriebier disse...

Eu chamo Deus de Você... e ele atende. Vez ou outra, ramal ocupado, mas atende!

Beijo

Adriana Godoy disse...

Adoro vir aqui e encontrar essas pérolas.Gostei muito. beijo.

Lara Amaral disse...

Uau, amiga, só posso dizer que o seu poema chegou a ser tocável para mim.

Lindo e verdadeiro!

Beijos, boa semana!

Julio César Carvalho disse...

É... As coisas são como elas são, cada um toma sua posição e td fica a seu lugar...

Reflexão intrigante!! Ótima!!
Gde bjo!!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Genial para o entendimento... belo para o sentimento...

Franzé Oliveira disse...

Nossa mente que dita tudo?
Provavelmente
Não acredito em Deus

Rafaela Figueiredo disse...

ai, q adooro nossas conexões!
esta semana estive a escrever musicalmente tb... :)
e eu perdi centenas de poemas do meu pc! :(
mas vida q segue, né?! ;)

beijo, li(nda)
td lindo!

Renata de Aragão Lopes disse...

Tá,

que poema DIVINO!

Eu o li e reli
incontáveis vezes.
É sonoro,
profundo,
conclusivo.

Sabe que o tema me fascina!
E o desenvolveu lindamente,
com ternura e sapiência...

Parabéns, querida!
Está, a meu ver,
entre os muitos
de seus melhores textos! ; )

Beijo doce de lira.

J.F. de Souza disse...

oraora... um poema que me bate, que me desafia, que me causa conflito... gostei. =)

=*

Maldito disse...

Incrivel como as vezes se fala muito, com tao poucas palavras!

Paulo Rogério disse...

Mas Deus não tem pressa. Como a música. Crentes, céticos e neutros são apenas faces de um mesmo auditório (a ser perseguido)... Terei ouvido uma vez de um professor numa palestra de teoria musical a leitura de um poema sobre a desesperança, a falta de amor, a infelicidade daqueles que não sabem apreciar a música... O que também vislumbro neste teu poema, tão sugestivo...
Um gd. beijo, Talita!

Talita Prates disse...

Descobri hoje um poema do Quintana, que eu tinha que por aqui:

>> A mosca, a debater-se: "Não! Deus não existe!
Somente o Acaso rege a terrena existência."
A Aranha: "Glória a Ti, Divina Providência,
Que à minha humilde teia essa mosca atraíste!" <<

Talita Prates disse...

Nydia, eu creio que tu crês! Acho genial a definição da Clarice do "Deus que É e nunca para de SER." Um bjo, querida.

*

Tico, ou tudo ou nada? rs. Obrigada pelo comentário; um bjo.
PS: na verdade o blog fez UM ano. ;)

*

Pedrinho, sempre tão bom te ver por aqui também... Bjo bjo, querido. :)

*

Allyne, fico feliz que tenha gostado! Um bjo, e sê muito bem-vinda!

*

Caio, psi, grata por vir. Bjo.

*

Marcello, a minha "busca" pela verdade (?) tem sido feroz... Bjo.

*

Novaes, se Ele for Figura, é Figura e Fundo. rs. Gestalt. Bjo, amigo.

Talita Prates disse...

Walkyria, seriam infinitas as maneiras de ver? seria infinito, portanto, o deus? Bjo! Obrigada por vir.

*

Henrique, som e silêncio. Bjo.

*

Marcelo, Marcelo... sempre tão singular e único... Grata e ponto.
Novaes, obrigada por me ajudar a pensar nessa busca (ou desistência dela?) que tem sido feroz e constante. MUITO OBRIGADA pelo poema, querido amigo. Um bjo.

*

Rod, querido, que bom te ter por aqui! Bjo, moço.

*

Vinícius, sei que é enviesado o que vou dizer, mas acho que vc fez uma ótima escolha! rsrsrs. Bjo!

*

Wania, minha doce poetisa, obrigada! Um bjo.

*

Thiago, obrigada pela visita e comentário. Estou no caminho certo, então? Ufa! rsrs. Bjo.

*

Talita Prates disse...

Mar, ramal ocupado? Hehehehe, boa... Bjo, flora querida.

*

Adriana, que bom que gosta! Um bjo.

*

Larinha, querida, que bom que tocou! Que bom que tem coisas que tocam! Bjo, flor.

*

Julio, amigo grande, thank u! Bjo!

*

Francisco, o entender e o sentir, caminhos para a verdade. Se estão juntos, facilita a nossa vida, né? Obrigada. Abraço.

*

Franzé, sempre depende da nossa relação com a coisa. Bjo.

*

'fa-Lóri, amadinha do meu core, perdeu poemas? Cara, isso é péssimo! Amiga, um beijo ENORME, viu? Amo!

*

Talita Prates disse...

Re, minha amiga, você sempre tão querida. Eu fico muito feliz que o tenha tão bem considerado. Um bjão, tá?!

*

J.F. de Souza, conflito é bom! rs. Leva-nos para além do que é cômodo. Bjo.

*

Maldito, feliz com tua visita. Bj.

*

Paulo, grata pela partilha! Outro grande beijo pra vc. :)

*

Fred Matos disse...

Ótimo poema, Talita.
Ótima semana.
Beijos

 
;