29 de nov de 2009

Do interlúdio fotográfico


Caros leitores,

estou sem muito tempo para atualizar o blog,
haja vista a correria de final de semestre
(termino agora o 2º ano de Filosofia!,
além dos compromissos profissionais...).
Mas gostaria de partilhar com vocês essa foto do meu afilhado "delicioso",
Eduardo Luis, que está com 6 meses,
tirada por mim na última sexta-feira.

"Deve ter alamedas verdes
a cidade dos meus amores
e, quem dera, os moradores
e o prefeito e os varredores
e os pintores e os vendedores
fossem somente crianças."

(A cidade ideal,
Os Saltimbancos,
Chico Buarque)

Outras fotos, aqui.

16 comentários:

Lara Amaral disse...

Afilhados... Trazem mesmo muita alegria.

Beijos, linda.

Talita Prates disse...

Ah sim,
também "protagoniza" a foto o Bethoven, filhote de pastor-alemão aqui de casa.

rs

Wania disse...

Talita querida!

Liiiindo teu afilhado, a carinha de satisfação dele olhando o Bethoven (reconheci logo...rsrsrs) é algo!!!!!!

Que teu final de ano transcorra em paz!
Boa semana,
Bjão

Adriana Karnal disse...

Talita,
que amor teu afilhado...a gente aguenta a espera pra quando tiveres mais tempo...mas faça o q tiver ser feito.sorte!

A Moni. disse...

Lindo o afilhado, tão bem abraçado com os versos sempre ideais do Chico...

Beijos, Talita! E boa sorte na correria do fim de semestre!

Mai disse...

Crianças e seu encanto.
Fique bem, Talita.

Abraços e boa semana.

''Tay' disse...

Que gracinha o seu afilhado *-*
Muito fofo !!

bjus floor ;*

sopro, vento, ventania disse...

mesmo sem tempo você dá ao tempo o tempo que o tempo vale: um sorriso por suas palavras e por essas imagens!
Um beijo grande, Talita, e boa sorte durante esse período: força, luz, garra e coragem, falta pouco para as férias.
Cynthia

Tiago Moralles disse...

Em construção.

marjoriebier disse...

Tá frozinha do meu jardim!

Lembrei do Bresson:

De todos os meios de expressão, a fotografia é o único que fixa para sempre o instante preciso e transitório. Nós, fotógrafos, lidamos com coisas que estão continuamente desaparecendo e, uma vez desaparecidas, não há mecanismo no mundo capaz de fazê-Ias voltar outra vez. Não podemos revelar ou copiar uma memória.

Um beijo e uma semana cheia de flashes!

renata disse...

final de semestre é sempre uma insanidade. eu que o diga!

seu afilhado é uma gostosura!

um beijo, minha querida!

Franzé disse...

kkkkkkkkkkk
Adorei
Sem palavras.

Bjos menina.

Rafaela Figueiredo disse...

concordo com a Cy!
a gente sabe da correria da vida, e compartilha da energia (positiva) postada. =)

beso

Renata de Aragão Lopes disse...

Talita,
que lindeza de afilhado! : )

Desejo-lhe muita saúde
e perseverança na vida!

Também tenho encontrado
dificuldades de manter
meu blog atualizado
e de visitar todos
aqueles de que gosto.
Motivos:
fim de ano,
muito trabalho,
cansaço acumulado,
provas finais do meu filho,
monografia de pós-graduação.

Ufa!!!!! (risos)

Força pra gente, querida!
Abração!

Úrsula Avner disse...

Oi Talita,

o bebê é um " gudi gudi " como diria minha filha mais velha. Fofo demais ! Bj carinhoso aos dois.

Nydia Bonetti disse...

Que foto linda, Talita. Sorrindo pro au au! Saudade do tempo que os meus tinham este tamanho...

beijos

 
;