19 de mai de 2009

Do Sonho



Penso nos teus olhos miúdos, inquietos e tímidos

Ritmados pelo som ansioso de semicolcheias
E vejo-me traída pela teimosia da noite
Que desperta em sonho o esforço do dia.

Se nas claras luzes, à luz da razão
Esforço-me em fechar os poros na tua presença
Anulada a vigilância de um querer decidido
Escapa-me do corpo o desejo teu.

Nessa luta infame que em mim se trava
que minhas forças esgotam, sendo um palco único
espero pela aurora que anuncia
o decreto concreto da realidade.

E na batalha de fim já vislumbrado (porque só minha)
Decido-me (mais uma vez) pela morte do desejo.
O dia é meu aliado.
Talita Prates

Escrevi esse poema em junho de 2008, época (nem faz tanto tempo assim, não é?!...) em que vivia em mim um "outro" eu lírico.
Como o Tempo, senhor, age; as coisas fluem; os sentimentos transmutam-se, já não é esse mesmo eu que encarnado está.
Com a distância daquele senhor e da dor (tantas vezes senhora...), que à época parecia sem-fim, posto-o aqui.
Que ele possa (se tiver poder para isso) atualizar em outros (e em mim mesma, porquê não?!, pois se a poetisa está certa, "o que a memória amou fica eterno") o demasiado afeto que sentia ao escrevê-lo (ainda que o "objeto" dele não seja o mesmo... rs).


Se eu matei o desejo?
Transformei-o! Libertei-o!

Ressuscitei-o! Converti-o!

Hoje é ele o meu aliado.



Imagem: http://www.flickr.com/photos/onagus/3359778745/

24 comentários:

Philip Rangel disse...

devemos fazer esses sonhos sempre em realidade...pelos simples fatos de nos mesmo ja existir...


bjaoo

Marcus disse...

cada sonho deve ser devidamente sonhado e vivido!

Bjs meus!

PS: vc definitivamente é uma verdadeira intelectual! rsrs Passa lá no blog pra gente trocar ums idéias filosóficas!

i ILÓGICO disse...

litinha...
sabe o que é sobrevoar montanhas? nem eu. nunca fui. mas ler algo assim, mais o seu comentário do quando, me faz rasgar as montanhas, enquanto vôo...

obrigadooooo!


bju-te em paz, na Paz!

Steve disse...

Pensamentos lindos
Parabéns!

Eduardo Barbossa disse...

Seu blog é ótimo: seus textos, sua perspicácia, seu bom gosto e seu layout. Passarei aqui mais vezes, pois estou seguindo você.

Abraço

Eduardo

Lorena Lins disse...

Oi Talita!!
Nunca imaginei... sempre achei que meu blog fosse secreto mesmo... rs, mas adorei vc ter gostado. O seu blog é muito bom!
Bjus Lo

Mah disse...

Muito lindo *-*

R.Vinicius disse...

O sonho sonhado é muito amargo, enquanto o vivido é doce-amargo. Gostei do poema, e concordo que não é antigo. Antigo somos nós. Todos nós. Abraço,

R.Vinicius

Mateus Luciano disse...

achei simplesmente fantastico oque escreve e percebo que uma geraçao de poetas que eu chamo de 'realistas' esta surgindo

R.Vinicius disse...

Tenho vivido 20 anos de solidão, o que talvez seja muito pouco em vista dos anos. Escrevo como quem vive. A solidão é boa, não a nego, mas viver o deslumbre de uma vida e vê-la se apagando para depois tornar a viver na solidão .. é ruim. E no caminho eu vou seguindo colecionando palavras, histórias, junto ao leito da solidão.

P.s- gostei do seu blog.

Abraço,

R.Vinicius (Folhas Avulsas)

R.Vinicius disse...

Talita de forma alguma foi ofensivo o comentário e apreciei a sua visita e o seu comentário. São ambos sempre bem vindos. Vou descobrir os caminhos do teu blog, até mais.

Abraço,

R.Vinicius (Folhas Avulsas)

Márcia(clarinha) disse...

Não creio na morte do desejo, sonhar sempre e viver para realizá-los.
lindos dias flor
beijos

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Oi Talita!

Que bom te saber que vc passeou por meu blog, com isto tive a oportunidade de conhecer o seu!!!

Que maravilha! Psicologia, filosofia, letras, poemas..isso tudo é ótimo!

Transformar desejos, convertê-los, libertá-los...sublimar para mantér a ordem?

Volte outras vezes!

Abraços!

Do nascimento, Silva. disse...

Mas que bonito!

quando, às vezes, leio os meus textos antigos eu vejo o quanto tudo mudou, também.

p.s.: obrigada pela visita, volta sempre.
:)

Adriana Godoy disse...

Que beleza, Talita. Poético, cheio de significados. beijo.

Rafael disse...

Legal, bonito poema!!
Bjsss

Renata de Aragão Lopes disse...

Adoro quando, após o poema, o autor ainda tece comentários. Se aquele desejo lhe era um tormento, que bom sabê-lo transmutado!

Beijo, querida!

Polly disse...

A alma de meu blog ecoa aqui n frase "o que a memória amou fica eterno"
Se eu pudesse esquecer!

A.S. disse...

O desejo jamais pode ser prisioneiro!
Quem reprime o desejo é que jamais se libertará!...


Ternos beijos!

Nuno G. disse...

o destino fez-me encontrar esta coisa linda que é o seu blog... parabéns!

(www.minha-gaveta.blogspot.com)

Juliana disse...

O tempo muda tanta coisa não é mesmo?
Mas é bom isso, sinal que as coisas nunca ficam no mesmo lugar.
Que esse novo tempo te traga boas novas.
Adorei o seu blog viu?
vou ser tua seguidora!
beijo linda :*

Pedra Regina dos Santos Prates disse...

Neno que bom que "tudo flui"! Que bom que o amanhã é sempre outro dia.
Menina de garra que é você, sempre "crescendo". Por isso te admiro e louvo o teu "Criador" por você existir! Que o "Papai" abençoe você hoje e sempre.
Beijos !
Te amamos muito! Mamy , o grande e o pequeno.

Philip Rangel disse...

como falei;;;declaração?

Anônimo disse...

Oi Talita!

Gostei muito do seu blog. Fou o Pessanha Junior que me indicou. Já visitei outras vezes e sempre gosto mais. Um abraço odete rosa
A propósito: visite o site de Cajuru: www.cajuru.sp.gov.br
Veja lá no site a página Sinapse do Pessanha Jr

 
;