10 de jul de 2011

Do poemeto-e-sentimento dialético


Tese.
Eu te amo.

Antítese.
Eu te odeio.

Síntese.
Eu odeio te amar.


PS:
Há perdão para os que odeiam por amor?
Há perdão para os que plantam amor e deixam de cultivá-lo?
Espero que sim - para que eu possa, um dia, me/te perdoar.

17 comentários:

naomefazpensar disse...

Sentimento complicado esse.

Lara Amaral disse...

Ô, síntese que me persegue. Tomara mesmo que haja perdão.
Beijo!

Ana SS disse...

eu só sei amodiar.

Renata de Aragão Lopes disse...

Tatá,

quanta poesia em tão pouco tempo!
Fiquei pouco mais de uma semana sem vir aqui
e tive que me atualizar! : )

É sempre um enorme prazer ler os seus textos!
Dos que acabo de ler,
ficarei com esses versos:

"queria a difícil aprendizagem
de que a pausa na pauta também é música."

Um abração,


PS: se odeia amar, simplesmente desame.

Poeta da Colina disse...

Sensacional!

A gente nunca deixa de amar, o que podemos fazer é amar em paz.

Linguagem e Poesia - Bruno de Andrade disse...

Não há melhor forma de entender o pensamento dialético.

Parabéns!
Beijos.

MIRZE disse...

Lindo, Talita!

São sentimentos muito próximos. Gosto de uma música chamada Eu te odeio, eu te amo.

Fantástico!

Beijos

Mirze

Carina B. disse...

Avesso, inverso, oposto, antítese... Duplos que não existem sem o outro, assim como amor e ódio.

É muito difícil falar de coisas assim de forma poética e simples, e você mais uma vez conseguiu fazê-lo. Adorei.

Um beijo!

Eduardo Trindade disse...

Como entender as sem-razões do amor?

Adriana Godoy disse...

Acertou no alvo! Beijo

Mariane Braga disse...

Querida! Te conheci através do blog da Pri, Mar Íntimo! Estou apaixonada pelos seus escritos, parabéns!

Rafaelle Melo. disse...

Que haja perdão!

Mas deve haver, se não o ser humano não seria feito desses contrários e fascinantes paradoxos!

Parabéns pelo blog!
Estou seguindo.

Beijo. =)

Raquel Amarante disse...

FantásticO!! Adorei!!

Rachel Nunes disse...

Blog lindo, lindo.
Amei. ^^

http://penseecorra.blogspot.com/

Andressa disse...

:)

Ana Pontes disse...

Olá,
Bateu um certo aperto no coração quando eu li isso.
Faço eco total em suas palavras, e peço que este pecado de amar demais e de depois não saber o que fazer seja perdoado, para que eu possa seguir em paz.
Bem, eu poderia te convidar a visitar meu blog? Eu tenho 17 anos e estou no segundo grau, e confesso que gostei muito blog(eu costumo ter simpatia instantânea por psicólogos), então devou voltar mais vezes.
Bem, sucesso para você,
Beijos,
Ana Pontes

http://asoleneanapontes.blogspot.com/

Erica Gaião disse...

Vim aqui conhecer você pessoalmente. Li seus versos no blog Mar íntimo e confesso que fiquei encantada. E agora, descubro que você, assim como eu, também graduou-se em Filosofia...

Quando o assunto é amor, perdão e redenção, são elementos. Portanto, há sempre espaço para ir e voltar, na mão e na contramão do sentimento...

Gostei muito daqui. Voltarei, sem dúvida alguma.

Beijos,

 
;