21 de mai de 2011

Da crônica quebrada de um amor interrompido

(Prólogo)
Crua.

receio do novo. intuição da dor.

amante da verdade. trauma do falso.

intensidade na entrega. aceitação do risco.

novidade de afeto. amor de ambos.

urgência de vida. pés no chão.


sigo expectante.

(Corpo)
Nua.

espectros de luz. espasmos de gozo.
transbordamento de sentires. inundação de quereres.
excesso de ânsia. falta de calma.

nós de nós. teu em mim.

partes de corpo. inteireza de alma.

sigo desejante.


(Epílogo)
Tua.

manhã de domingo. beijo na cama.
música de cor. canção de amor.

partilha de sonho. bilhete de avião.
cartão de poesia. sussurro de esperança.
abraço de despedida. lágrima de fim.


sigo avante.


t. prates

Imagem daqui.

3 comentários:

Carina B disse...

Tá, lembrei-me de Leminski:
"Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima."

Que seja rima, desejante e avante, sempre.

Um beijo com muito carinho.

Renata Aragão disse...

Em 3 atos.
MARAVILHOSO!

Beijo,

Talita Prates disse...

BRILHANTE, Talita!

Em três atos uma história de amor LINDA!

Parabéns!

Beijos

Mirze

***

Polly: que lindo!

***

Adolfo Payés: Excelente como siempre..
Magnifica manera de acariciar el alma..

Un poema muy hermoso.

Un abrazo
Con mis
Saludos fraternos de siempre..

 
;