27 de mai de 2009 15 Declarações de outras almas

Do simples desejo


Eu não quero tudo de uma vez, não!
Eu só tenho um simples desejo:
Hoje eu só quero que o dia termine bem...

Daniel Carlomagno e Jair Oliveira

OUVE, a capella, por Shemah!
Carpe diem.... :)
19 de mai de 2009 24 Declarações de outras almas

Do Sonho



Penso nos teus olhos miúdos, inquietos e tímidos

Ritmados pelo som ansioso de semicolcheias
E vejo-me traída pela teimosia da noite
Que desperta em sonho o esforço do dia.

Se nas claras luzes, à luz da razão
Esforço-me em fechar os poros na tua presença
Anulada a vigilância de um querer decidido
Escapa-me do corpo o desejo teu.

Nessa luta infame que em mim se trava
que minhas forças esgotam, sendo um palco único
espero pela aurora que anuncia
o decreto concreto da realidade.

E na batalha de fim já vislumbrado (porque só minha)
Decido-me (mais uma vez) pela morte do desejo.
O dia é meu aliado.
Talita Prates

Escrevi esse poema em junho de 2008, época (nem faz tanto tempo assim, não é?!...) em que vivia em mim um "outro" eu lírico.
Como o Tempo, senhor, age; as coisas fluem; os sentimentos transmutam-se, já não é esse mesmo eu que encarnado está.
Com a distância daquele senhor e da dor (tantas vezes senhora...), que à época parecia sem-fim, posto-o aqui.
Que ele possa (se tiver poder para isso) atualizar em outros (e em mim mesma, porquê não?!, pois se a poetisa está certa, "o que a memória amou fica eterno") o demasiado afeto que sentia ao escrevê-lo (ainda que o "objeto" dele não seja o mesmo... rs).


Se eu matei o desejo?
Transformei-o! Libertei-o!

Ressuscitei-o! Converti-o!

Hoje é ele o meu aliado.



Imagem: http://www.flickr.com/photos/onagus/3359778745/
18 de mai de 2009 7 Declarações de outras almas

Da loucura

Hoje, dia 18 de maio, é o Dia Nacional da Luta Antimanicomial.
Foi em 18 de Maio de 1987, no Congresso de Trabalhadores de Saúde Mental, em Bauru (SP), que surgiu o Movimento Nacional da Luta Antimanicomial. Trata-se de uma ação social, que tem como princípio o fechamento dos manicômios do País, a promoção de um tratamento digno e territorial para todas as pessoas com experiência de sofrimento psíquico e de uma cultura de respeito às diversidades.


Ah, a loucura...
Por que tanto medo dela?
O que ela tem a dizer?
Não é ela mais "normal" do que se imagina?


Drummond diz:
Confronto

Bateu Amor à porta da Loucura.
"Deixa-me entrar - pediu - sou teu irmão.
Só tu me limparás da lama escura
a que me conduziu minha paixão."

A Loucura desdenha recebê-lo,
sabendo quanto Amor vive de engano,
mas estarrece de surpresa ao vê-lo,
de humano que era, assim tão inumano.

E exclama: "Entra correndo, o pouso é teu.
Mais que ninguém mereces habitar
minha casa infernal, feita de breu,

enquanto me retiro, sem destino,
pois não sei de mais triste desatino
que este mal sem perdão, o mal de amar."


Quero deixar aqui também o link de um post meu, antigo, que relata uma experiência de "poesia na loucura", maravilhosa e epifânica....
Poesia na loucura
Fica aqui também o link do
Museu de Imagens do Inconsciente, com o trabalho da genial Nise da Silveira e uma pequena coletânea com poemas de "pacientes".
14 de mai de 2009 9 Declarações de outras almas

Dons sons e palavras



>> Como é agradável que existam palavras e sons;
não são, palavras e sons, arco-íris e falsas pontes entre coisas eternamente separadas?
(...)
Não foram as coisas presenteadas com nomes e sons,

para que o homem se recrie com elas?
Falar é uma bela doidice:
com ela, o homem dança sobre todas as coisas.
Quão grata é toda a fala e toda a mentira dos sons!
Com sons dança o nosso amor em coloridos arco-íris. <<
Assim falou Zaratustra, 3ª parte. Nietzsche.
12 de mai de 2009 6 Declarações de outras almas

Da faxina


FAZENDO FAXINA NA VIDA!
(Se estiveres com o coração sujo, favor não entrar...)

Talita Prates
10 de mai de 2009 9 Declarações de outras almas

Do 1º selo e da lista de desejos


Meu querido blog recebeu seu primeiro selo, presente vindo da querida Kenia, do blog Diários de Filosofia. Agradeço muito por esse mimo, e como já dito anteriormente, agradeço a todos aqueles que têm acompanhado esse blog e ajudado a escrever a história da minha alma.







1. Viver um AMOR: 1) profundo 2) sincero 3) muito, muito grande 4) apaixonado 5) amigo 6) que me traga paz 7) que me faça uma pessoa melhor 8) que faça a vida valer a pena.
2. Escrever e publicar um livro.
3. Como uma boa e fanática amelística, conhecer Paris (com direito a um Nino como acompanhante, por favor!).
4. Conseguir ler todos os (muitos!) livros que quero ler.
5. Fazer o mestrado e o doutorado.
6. Fazer um curso de fotografia e cinema.
7. Ter um filho.
8. Viver a vida com paz, significado e verdade.


>>> Meus indicados são ("my oscar goes to..."):
* Lu, Segredos de Liquidificador
* Flávia, Sabe de uma coisa?
* Diogo, Querida Amélie
* Marcos, iilógico
* Renata, Doce de lira
* Margarida, Inconstâncias do Ser
* Cosmunicando
* Nathália, Cólica Mental

FelizZZZ! :D
PazZZZ! ;)

8 de mai de 2009 9 Declarações de outras almas

Da resignação


Vou só na estrada, com a lembrança do que não foi.
Minha noite escura se ilumina com estrelas brilhantes.
Meu dia luminoso traz sombras de nuvens.
Vou vivendo de contrários...
De uma esperança que me corrói,
porque não me leva a nenhum lugar.
De um amor a um Amor que não me faz conta.
Apego-me às pequenas coisas que trazem o sentido maior:
os poucos amigos
a poesia
a música
a arte.
Resigno-me.


Talita Prates,
19.11.08


4 de mai de 2009 10 Declarações de outras almas

Do cuidar


Te cuido, se me permitires.
Me ajuda a te cuidar
para que assim também cuides de mim?

Te cuidar é cuidar de mim mesma.
Uma condição, no entanto, cuido de ter:
me cuido no teu cuidado se, cuidando de mim,
tu cuides de ti mesmo.

Para ele.


Foto: http://www.flickr.com/photos/michellebonsai/2861515013/
2 de mai de 2009 7 Declarações de outras almas

Da Cabeça


Da cabeça de Zeus nasceu Atena.
Na minha, os pensamentos lutam e sofrem e gemem tal dores de parto.
Parto adiado.
Deusa nenhuma é parida.

(Há somente o kháos primordial...)
Zeus, deus, no Olimpo.
Eu, humana, na cama.

Talita Prates
 
;